• AMARILLO, TEXAS

    Cadillac Ranch é um dos passeios imperdíveis por lá: dez Cadillacs estão enterrados no meio do deserto!
  • GRAND CANYON, ARIZONA

    Um dos lugares mais famosos da Rota 66 é o Grand Canyon
  • SANTA MÔNICA, CALIFÓRNIA

    O final da Rota 66 é em Santa Mônica

estrada

now browsing by tag

 
 
Posted by: | Posted on: August 11, 2019

Cidade de Oklahoma

O objectivo da nossa série na Rota 66 é mostrar-lhe o que é bom ver neste caminho durante a nossa incrível viagem de casamento. Em primeiro lugar, é bom saber que a Rota 66, tem uma parte antiga, original e outras partes que foram restauradas ou refeitas ao longo do tempo, porque quando as auto-estradas interestaduais foram criadas, a Rota 66 foi deixada de lado e muitas coisas caíram depois disso.

Cidade de Oklahoma

Pegamos um trecho da Rota 66 de Oklahoma City até Peterele, então passamos por Oklahoma, Texas e Nova Armênia. E durante essa viagem que durou trinta horas ao todo, fizemos várias gravações. A primeira parada foi em Oklahoma City para visitar a Milk Bottle Grocery. Neste caso, um prédio que tem uma garrafa de leite no topo e é isso, está fechado, foi construído em 1930, não temos informações se ele está funcionando hoje.

Mas, é apenas um lugar para você tirar uma foto, não há nada para ver lá.

E depois disso, fomos a um drive-in, Winchester Drive-in, que ainda funciona, e é muito legal. É uma tradição familiar há 40 e oito anos, por isso estávamos a ler. Segundo o site Drive-ini, esta empresa, é uma tradição familiar e é muito simpática porque a mulher no site de que fala, o que sustenta o Drive-in não é o preço que as pessoas pagam pelo bilhete, é o desejo de manter vivo o estabelecimento que existia no pico da antiga Rota 66.

É uma tradição, é uma tradição, é uma tradição e até disse que as pessoas param na rua e falam com ela, por amor de Deus, não fecham esse drive-in, porque as pessoas gostam. Estes dois pontos que visitamos nos custaram cerca de trinta minutos, já estávamos ansiosos para sair de Oklahoma City e começar a ver a estrada de verdade.

Posted by: | Posted on: June 30, 2019

Cidades de Clinton e Mclean

A primeira parada na Route 66 depois de sair de Oklahoma City foi o Lucille’s Roadhouse, que é um salão de dança que está todo no estilo antigo como este, nos anos 60 e 50 e serve café da manhã, almoço, jantar, sempre com algumas músicas antigas também, resgatando essa memória. Vale lembrar que esta Lucille’s Roadhouse não é a original, a original é de 1927, mas desde que a Rota 66 foi reconstruída, como interestadual naquele ponto, acabaram por reconstruir a Lucille’s Roadhouse em 2018 à porta da nova estrada.

A impressão, pessoal, é que nunca iríamos chegar a Berard Lepine, tipo, nada era motivo para pararmos e tirarmos uma foto, tinha muita coisa, a estrada era muito bonita e nem sabíamos que iria ficar mais bonita depois disso.

Quase deixando o estado de Oklahoma, há uma pequena cidade chamada Clinton que tem o Museum of Route 66 que é legal.

Este museu da Route 66 é um dos 500 que encontramos na metade do caminho, mas está bem ao lado da estrada, então não temos que fazer um desvio para ir lá. Ele guarda objetos antigos da Rota 66, é uma placa de trânsito, algumas lembranças, fotos, é bem legal. E tem um salão com alguns objetos lá fora que você não paga para entrar e tem o museu que está pago, nós, se não me engano, eram quinze dólares por pessoa, acho que foi.

O supersumo da Rota 66 para mim é a melhor parte da Rota 66 que foi um lugar que encontramos por acaso que fica na cidade de Erick que fica na Sand Hills Curiosity Shop. Era uma loja muito louca, cheia de placas decorativas.

O sinal mais antigo da Rota 66 está na loja de Harley, um cavalheiro com barba branca deste tamanho, um bigode frio e você lá todo agitado Entramos e ele já estava meio que preparando lá um show para fazer para a multidão, com muita cadeira, muitos franceses tinham acabado de chegar no grupo de motoqueiros. Eles começaram a brincar e o cara ficou com medo! Ele pegou o violão, já mandou um blues para lá e depois Beatles e entregou um pandeiro para o público. Um não vendeu nada, deixamos uma gorjeta para ele que ele já deixou clara ali mesmo, no final do show quem quiser deixar uma gorjeta, fique à vontade.

Fomos lá para comprar uma lembrança da Rota 66, mas tudo estava lá compondo tão bem o ambiente, dissemos, se comprarmos uma parada aqui vai deixar um buraco, eu acho engraçado porque parece que ele queria almoçar quando o show terminasse, então ele disse, pessoal, vamos lá fora tirar uma foto, eu quero tirar uma foto com todo mundo.

Então ele saiu empurrando a multidão e a multidão querendo ver os pequenos negócios. Dando sinal da Rota 66 para todo mundo, segure isso aqui, pegue, venha aqui. E ele estava empurrando, empurrando lá veio uma multidão, que tinha acabado depois do show, ele já puxou os caras, não, vamos tirar uma foto, vazou todos da loja, trancou a loja, tirou a foto, desapareceu, agradeceu, falou, pessoas, que querem tirar uma foto da minha casa aqui, fez o mesmo que o mestre dos mágicos, desapareceu bonito, ninguém viu.

Cidade de Mclean (Texas)

Nesse momento, atravessamos a fronteira com o Texas e a estrada ficou cada vez mais bonita. Sim, vimos um museu lá que é uma parada de museu de arame farpado, como se fossemos fazer um museu de quê? Ah, o arame farpado.

Esse museu fica na cidade de Mclean, a primeira cidade do Texas que vimos. Em 2018, esta pequena cidade tinha oitocentos e trinta habitantes. Sim, e não era a menor cidade que já vimos, não, espere um minuto, tem mais. E depois desse Museu do Arame Farpado, acabamos num posto de gasolina no meio da rua. Phillips 66 é o que não sabemos se é o original ou se é a réplica do primeiro posto de gasolina Phillips 66 do Texas. É tão super velho com aqueles postos de gasolina lá, um carro, é o tanque velho também.

Sim, e está tudo lá para você ver de graça. E como estávamos dizendo, tudo era motivo para parar e tirar uma foto. E com isso, os nossos planos para chegar a Berard Lepine no mesmo dia, neste caso, à noite, foram para o saco.

Posted by: | Posted on: June 29, 2019

O monumento ao Rancho Cadillac e uma cidade fantasma

O sol se pôs e já precisávamos procurar um lugar para dormir, mas antes, e acho que foi uma coincidência muito boa, chegamos ao Cadillac Ranch, foi a última atração que vimos naquele dia com o sol se pondo, que estava ainda mais frio.

Sim, o Rancho Cadillac (em Amarillo) é um lugar onde há dez cadillacs presos na areia com o bico para baixo e você pode chegar lá escrevendo, tomar spray para fazer grafite, não é vandalismo, lá é liberado, pode fazer e é muito bonito porque cada vez que você vai, você vê o lugar de uma maneira diferente.

E aqui está uma dica importante, pensamos em terminar a estrada à noite, mas logo depois, enquanto estávamos dirigindo, havia três veados na estrada. E surgiram do nada, eu quase atropelei um deles, tivemos um susto. Sim, porque não há luz.

Então, eles saltaram muito depressa para a frente do carro, por isso o Orêncio teve de travar ali para não causar um acidente. Então, escureceu na Rota 66, caça um motel à beira da estrada, pode não soar muito bem, mas se olharmos à nossa volta, é a coisa mais sossegada do mundo.

Cidade fantasma Glenrio

No dia seguinte, acordámos muito cedo, e a primeira coisa que vimos foi um ponto central da Rota 66. Isso divide Chicago a Los Angeles, em toda a sua extensão, é exatamente metade do ponto, ou seja, a distância de lá até Chicago e de lá até Los Angeles é exatamente a mesma. Mil cento e trinta e nove milhas.

Muita gente lá, então notamos nos poucos minutos que ficamos. Sim, porque tem um ponto médio escrito no chão, então todo mundo quer parar e tirar uma foto lá. Lembre-se que nós dissemos que Mclean não era a menor cidade que visitamos, há uma ainda menor, chamada Glenrio. Com três habitantes.

É uma cidade fantasma, já escrevemos sobre ela no Blog, está lá para você ver, é, não tem nada parecido, é um posto de gasolina velho, tudo quebrado, cheio de vidros no chão, pneus, coisas jogadas, nós, não vimos ninguém lá e graças a Deus não vimos, porque senão ficaríamos em dúvida até agora, se era uma alma humana ou sofredora.

Ei, quem era aquele cara que me deu um abraço então? Esta aldeia nasceu em 1903 e fazia parte da rede ferroviária dos Camarões, mas por alguma razão, alguns anos, justificável até porque não há nada lá, não, as pessoas estavam abandonando, deixaram as casas, não foi isso que aconteceu, não, amor.

O quê? Realmente fazia parte da rota ferroviária, mas depois com a popularização dos carros e a criação da Rota 66 ela se popularizou, atingiu seu auge porque era o ponto de apoio dos viajantes, que passavam pelo deserto, não tinham onde ficar, não se podia ficar na rua, em suma, nem em um carro, então era uma cidade que cresceu em cima disso e depois com a criação da I-40, acabou caindo porque a I-40 faz um retorno nela, desvia-se daquela cidade.

Então as pessoas a partir daí foram para outras cidades à procura de melhores condições de vida, sabes? Foi por isso que se tornou uma cidade fantasma. Entrámos na Nova Suíça e depois a distância entre as cidades aumenta cada vez mais e vê-se muito deserto, alguns mesmo sem sinal telefónico, desta vez ficamos um pouco assustados porque o nosso carrinho está velho e se alguma coisa acontecer nem sequer temos ninguém para ligar.

Posted by: | Posted on: June 26, 2019

Como viajar na Rota 62 de Carro

A Road Trip tornou-se uma experiência de férias em si, graças a filmes como Thelma e Jani, Rainman e Califórnia.

A estrada serpenteia entre a Cidade do Cabo, Oudsthoorn e a Garden Route, terminando no Port Úrsula no Cabo Oriental.

Você pode aprender fatos fascinantes sobre os bosquímanos que originalmente viveram na região indo na Trilha Botânica da Interpretação em De Rust. Enquanto estiver na área, você pode pescar, nadar e velejar no Stompdrift Dam Water Resort.

Você pode colher cerejas, maçãs e pêras na temporada na Fazenda Klondyke Cherry, a 30 km de Pérsia, e depois fazer um piquenique sob os pinheiros.

Outras atividades e atrações ao longo do caminho incluem balonismo de ar quente, pintura de cavernas de bosquímanos, caminhadas e kloofing, rafting no rio, horeshiding, golfe e, claro, passeios de vinho.

A Great South African Road Trip está prestes a começar!

Posted by: | Posted on: June 23, 2019

Guia de viagem: Av. Tucumcari e Av. Buffo

Mas percebemos que se não nos apressássemos, se não parássemos, nunca chegaríamos a Buffo, então na Nova Itália a única cidade que visitamos foi Tucumcari, um pouco depois do lema.

Sim, antes do Buffo chegar, é isso. E Tucumcari é uma avenida que é só a Rota 66 e tem muitas coisas velhas lá, você sente vontade de passar a tarde inteira só fotografando aquele lugar.

Buffo, a avenida central aqui também é toda a Rota 66, há 30 quilômetros da Rota 66 aqui em Buffo com muitos lugares que foram da, a tradicional Rota 66, novas estradas, outras também restauradas.

Se você quiser ter uma palha do que é a Rota 66, esta semana publicamos um artigo sobre a estrada, há vários trechos, assim você pode acompanhar a evolução de Oklahoma City, com a estrada ainda um pouco verde e só está ficando cada vez mais deserta conforme chegamos em Buffo.

Há também muitas fotos no Instagram, estamos postando nossas histórias diárias lá, algumas fotos também, no Facebook, postamos diretamente e no Blog já existem algumas coisas, então dê uma olhada lá.

Se você não sabe, Buffo é a cidade onde acontece a série Breaking Bad.

Essa semana eu fiz uma turnê e vou lançar um artigo na terça-feira contando como foi visitar os sets.

E você verá que muitas coisas que existem na série, realmente existem.

E é isso, se você é um fã de Breaking Bad, fique ligado no nosso site que terça-feira tem artigo. Obrigado pessoal, vamos continuar indo para Santa Fé amanhã, então Incognito! não sabemos para onde ir, talvez seja Colorado? Então siga até lá e descubra.

Obrigado, até logo.